Atame MT

Atame MT lança curso inédito sobre “Assessoria de Imprensa e comunicação no setor público”

Atame MT lança curso inédito sobre “Assessoria de Imprensa e comunicação no setor público”

A comunicação pública é um processo de comunicação onde se propõe interesses coletivos, para isso, as assessorias de imprensa que trabalham nesses órgãos têm o papel de informar, prestar contas e criar espaços de diálogo com a sociedade. Destacamos, ainda, que a assessoria de imprensa constitui-se pela função da promoção da cidadania e do direito à informação, bem como para dar visibilidade às organizações.

Diante deste contexto, a Atame MT lança um curso presencial, a ser realizado nos dias 25 e 26 de abril, em Cuiabá, destinado aos assessores de comunicação e imprensa, jornalistas, gestores, coordenadores, dirigentes, supervisores, servidores do setor de comunicação e imprensa, controle interno, advogado, procurador, administrador, analistas e demais agentes públicos.

O foco é atualizar os participantes quanto às mudanças na interpretação do que é promoção pessoal, apresentar o novo modelo de comunicação social da administração pública voltado à promoção da transparência.

Para ministrar o curso, a Atame convidou o superprofissional e especialista no assunto, Marcos Antônio Figueiró.

Com um currículo voltado para a comunicação institucional e para a gestão pública, Figueiró explica que pretende tratar das situações práticas, que se apresentam aos assessores de imprensa, com o objetivo de fazê-los compreender como é possível alcançar o objetivo da função sem que isso resulte em impedimentos, multas ou em situações que possam repercutir negativamente.

“Os assessores de imprensa de órgãos públicos já tinham vários papéis, atuando como defensores das posições e opiniões dos governos que assessoravam perante a mídia tradicional e atuando como defensores da mídia perante o governo. Agora, esta atuação deve ser ampliada também para atender às necessidades que surgem com as redes sociais, com o advento cada dia mais comum do “cidadão-jornalista”, que não apenas comenta e compartilha as notícias produzidas, mas passa a gerar conteúdo por meio de publicações e vídeos que, vez ou outra podem viralizar, alguns até atraindo a atenção da mídia tradicional”, alertou ele.

O professor conta que no curso vai mostrar como lidar com isso e como realizar, ao mesmo tempo, as tarefas que já eram realizadas pelas assessorias de imprensa: a correção de informações erradas, a necessidade de melhorar a interpretação e o entendimento das informações já disponibilizadas – o que passa pela busca da informação correta dentro do próprio órgão assessorado; além da atenção à publicidade institucional e a divulgação de informações de utilidade pública.

“Também vamos tocar em outros assuntos importantes como as mudanças no rigor ao combate à personificação e a necessidade cada vez maior de realizar o planejamento das atividades em longo prazo, especialmente no que se refere a publicidade institucional”, acrescentou ele.

As vagas já estão abertas! Outras informações como carga horária e conteúdo programático podem ser adquiridas pelo site www.atamemt.com.br ou pelo WhatsApp (65) 99636-4008.

POSTS RELACIONADOS